Links:

Links:
 
 

UGT - União Geral dos Trabalhadores

 

 
 
 

Últimas Noticias

  • FNE defende caminhos para o desenvolvimento em Audiência Pública

    17/08/2017

    O presidente em exercício da FNE, Carlos Bastos Abraham, defendeu nesta quinta-feira, na Câmara dos Deputados, a retomada dos investimentos públicos e da participação da indústria brasileira de bens e serviços no setor do petróleo e gás.

    Abraham participou, a convite do deputado Ronaldo Lessa, da Audiência Pública que discutiu A importância da Engenharia para o Desenvolvimento Nacional. Junto com ele foram expositores Silvana Palmeira, diretora da Fisenge; José Gilberto Pereira de Campos, assessor da presidência do Confea; Flávio Correia de Souza, presidente do CREA; Pedro Celestino, presidente do Clube de Engenharia; e José Velloso, presidente Executivo da Abimaq.


  • 11ª Jornada da CNTU debaterá desafios rumo ao Brasil 2022

    16/08/2017

    Com a proposta de mobilizar profissionais universitários e lideranças de diversos setores em torno de propostas para o Brasil, daqui ao Bicentenário da Independência, a CNTU realiza, no próximo dia 18 de agosto, no auditório do SEESP, na capital paulista,  a 11ª Jornada Brasil Inteligente para discutir “Emprego e desenvolvimento rumo ao Brasil 2022”.


  • Conclusão de obras e PAC são vetados nas diretrizes de gastos do governo

    10/08/2017

    O presidente Michel Temer sancionou a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2018 com uma série de vetos. A Lei 13.473/2017 com os vetos foram publicados no Diário Oficial da União desta quarta-feira (9).

    A lei é decorrente do PLN 1/2017, aprovado em sessão conjunta do Congresso Nacional no último dia 13.

    Para 2018, foi mantida a meta fiscal definida pela equipe econômica do governo, que prevê déficit primário de R$ 131,3 bilhões. A expectativa do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) é de 2,49%. Já a inflação deve ficar em 4,5% — dentro da meta estabelecida pelo governo, e a taxa básica de juros (Selic) em 9%.

    Também há previsão de crescimento de 4,5% do salário mínimo. Com isso, o piso pago atualmente de R$ 937 deve subir para R$ 979.


 

Revistas

Ano 10 – Nº. 85 – Mai/Jun de 2017

 

 

 

Calcular Data