“Cada um de vocês tem uma importância enorme. Vamos lutar juntos. A nossa federação está à disposição da juventude para discutirmos o que é melhor para o País, os cidadãos, a profissão. Não podemos aceitar nada autocrático. Vamos discutir coletivamente.”

Assim o presidente da FNE, Murilo Pinheiro, encerrou sua fala no encontro do Núcleo Jovem Engenheiro da federação, que ocorre na tarde desta quarta-feira (9), durante a 74ª Soea, em Belém (PA). No ensejo, ele destacou: “Precisamos lembrar nossa responsabilidade como profissionais da área tecnológica. Lá atrás nós saímos às ruas por direitos. Depois, houve um momento de despolitização dos engenheiros. Nós temos a obrigação de discutir as questões políticas e da cidadania, tudo o que envolve a nossa cidade, estado, País, profissão. Temos que dar a nossa contribuição. Os jovens têm que colocar a sua posição, dizer o que é bom ou não, fazer a crítica, jamais se omitir. Estamos na maior crise política e econômica dos últimos tempos. A participação é fundamental. Vamos fazer valer as nossas opiniões.”

Na sua ótica, a discussão e atuação coletiva abarcam o sentido do movimento Engenharia Unida, chamado pela FNE na busca de saídas à crise com valorização profissional. “Temos que buscar o nosso protagonismo na sociedade. Temos que ser ouvidos. O Presidente da República tem que nos escutar quando o assunto for da área tecnológica. O Núcleo Jovem Engenheiro é uma inciativa muito forte para que possamos exercer esse papel e, assim, ajudar a fazer um Brasil mais justo, melhor. Tenho o maior orgulho de participar da FNE, desse movimento, com vocês. Vocês vão pautar o caminho para nós seguirmos”, enfatizou.

No encontro, sob coordenação de Marcellie Dessimoni, estão presentes jovens de todo o Brasil, entre os quais representantes dos diversos núcleos dos sindicatos estaduais filiados à federação.

FONTE: Site Oficial da FNE